sábado

A DEPRESSÃO e suas implicações

A depressão, pode apresentar um conjunto específico de sintomas e comportamentos: insônia ou sono demais, apatia, falta ou aumento de apetite, falta de concentração, desânimo.
O diagnóstico da depressão é particularmente importante, em vista de uma possível complicação, que é quase especificamente próprio dessa síndrome, o suicídio.
Normalmente, os deprimidos procuram ajuda por não mais sentirem amor pelos membros de sua família ou por terem perdido o gosto pela vida. As vezes, os deprimidos pode vivenciar apatia, mas não consegue ter consciência  de sua doença.
A vergonha do paciente acerca de seus sentimentos cobre uma vasta gama de atitudes investidas de emoção: a redução de sua habilidade para expressar amor ou mesmo para vivenciá-lo, sua irritação, especialmente face àqueles que são importantes e sua ansiedade sempre presente.
Acima de tudo, os pacientes sentem vergonha quando sua tristeza parece excessiva ou inadequada à sua situação de vida.
Esses tópicos de reações envergonham tanto o deprimido que ele quase nunca se sente livre para falar, exceto no contexto da terapia, se o terapeuta consegue estabelecer um "rapport" com ele e também se mostre sensível a esse conjunto particular de reações "vergonhosas", o "abrir-se" é algo que alivia o paciente do esforço de suprimir ou esconder seus sentimentos.
A aceitação, pelo terapeuta, dos sentimentos e atitudes negativistas do paciente provavelmente reduz
os sentimentos de culpa e a auto-flagelação.
É importante ressaltar, que em parceria com a psicoterapia, o tratamento médico com medicamentos,
na maioria dos casos, torna-se indispensável.

Sintomas Alvos da Depressão:

Tristeza - Em geral, o paciente está sofrendo dessa dor psíquica numa ocasião em que sua tolerância e sua capacidade para lidar  com qualquer tipo de sofrimento estão em nível baixíssimo. Na verdade, é muito mais falta de vitalidade que a tristeza em si.

Culpa - O sentimento de culpa relaciona-se com frequência a seu mecanismo de assumir uma parcela irreal de responsabilidade pelo comportamento de terceiros.

Vergonha - Se origina de sua crença de estar sendo julgado como infantil, fraco, tolo ou inferior.

Sintomas Motivacionais: A perda da motivação nas situações mais simples é com frequência um dos sintomas principais da depressão. O paciente não encontra estímulo interno para realizar tarefas.
O paciente se acha incapaz de realizar a tarefa ou que não derivará  nenhuma satisfação ao fazê-la.

Aumento da Dependência - A ajuda frequente de parentes e amigos lhe traz um alívio temporário, porém, tende a reforçar sua dependência , auto- comiseração e baixa-estima.

Sintomas Cognitivos:

Pensamentos Absolutistas (Tudo ou Nada) - As pessoas deprimidas tendem a perceber as consequências negativas como irreversíveis.

Dificuldades de Concentração e Memória - O sujeito é incapaz de recapitular informações por não se concentrar no material a ser aprendido. Cabe ao terapeuta assegurar que a falta de concentração e memória são sintomas da depressão.

Passividade, Evitação e Inércia - A passividade e a inatividade observada na depressão tem sido encaradas como uma forma de inibição neurológica e retardamento psicomotor. Nesse momento, o terapeuta deve intervir com programações e projetos de atividades. Dentro do limite de cada paciente, porque é personalíssimo.

Deficit nas Aptidões Sociais - Muitas vezes os pacientes relatam que possuíam círculos de amizades, mas mesmo após a depressão, tem dificuldades de formar ou retomar os vínculos.

Sintomas Fisiológicos:

Distúrbios do Sono - Esses problemas incluem dificuldades de adormecer, sono agitado, e ou, o despertar cedo demais pela manhã. Em geral, o paciente recupera seu sono normal depois que a depressão se esvai. O tratamento usual é o relaxamento, visualização de uma cena agradável e respiração profunda.

Distúrbios do Apetite e Sexual - A perda do apetite e do interesse sexual são manifestações da perda generalizada de prazer do paciente em quaisquer atividades.
A depressão se esvai e o apetite por alimento e sexo habitualmente retorna.

Segue uma dica importante:






7 comentários:

Anônimo disse...

Boa noite, teclo da Suíça, e gostaria de ter acesso as suas palestras em audio, minha mãe me enviou a segunda parte de uma palestra ministrada na igreja do Nazareno em Nilópolis em 2011, tem sido um sucesso, pessoas tem escutado e sendo libertas. Fique na paz de Deus, um forte abraço de Katia Regina.

Eni Peniche - Psicóloga, Psicoterapeuta e Coach disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eni Peniche - Psicóloga, Psicoterapeuta e Coach disse...

Olá Katia, fico feliz de saber que minha palestra abençoou sua vida...e de outras pessoas aí na Suíça. O Pr Pedro Paulo vai estar com voces aí em abril...Mas, se você preferir, posso lhe enviar por sedex antes desta data...podemos nos falar por email enipeniche@hotmail.com ou no facebook se voce tiver!
Forte abraço pra todos voces e fiquem na paz de Cristo, Beijos

Anônimo disse...

Boa tarde.
Tenho acompanhado sua participação nos debates da Rádio Melodia e só agora me dei conta da importância do seu trabalho ajudando as pessoas psicologicamente, porque hoje tomei conhecimento da PNL através do Clube Vida Moderna e resolvi pesquisar seu site. Estou decidida a melhorar a minha vida, minha autoestima, me livrar da depressão, gostaria muito de saber sobre suas palestras nas igrejas, cursos ou consultas aqui no Rio de Janeiro, principalmente na zona oeste e durante o dia, pois a noite fica complicado sair sozinha.
Fique sa Paz do Senhor.

Erica Soares disse...

boa tarde.
Deus te abençoe! atraves da radio Deus te usou para me colocar de pé e de cabeça erguida. Voce é um instrumento de Deus! Obrigada! ass: Erica Soares

Eni Peniche - Palestrante, Psicóloga, Psicoterapeuta e Coach disse...

Fico feliz que através da radio esteja ajudando a você e outras pessoas!
abraços fraternos!

NALDO M. S. disse...

DEPRESSÃO JÁ É A DOENÇA MAIS INCAPACITANTE, AFIRMA A OMS.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2020 - 2030, a depressão será a doença mais comum do mundo. Atualmente ela afeta mais de 121 milhões de pessoas.
http://googleweblight.com/?lite_url=http://abp.org.br/2011/medicos/clippingsis/exibClipping/?clipping%3D18917&ei=IQm_GnPj&lc=pt-BR&s=1&m=23&host=www.google.com.br&ts=1466623532&sig=AKOVD65ED5nXxanmGFTl6kkmFO8-HlL90A

Reginaldo Moura